É proibido? É perigoso? “Vou estar querendo.”

Eu tento não falar tanto de sexo o tempo inteiro aqui, mas parece que o mundo conspira para isso… então me desculpem, mas eu vou ter que ser um pouco repetitiva e voltar no assunto.

Essa semana estive em Manaus para fazer umas reuniões e visitas técnicas. Até aí nada demais, vida de produtor. Até que em uma das visitas, quando eu fui entrar numa das salas de um antigo museu, o guarda falou: “Calma, moça, você vai ter que esperar um pouco porque tem gente que invadiu o museu e está dormindo, precisamos retirar a pessoa do local”.  Eu logo pensei que fosse um morador de rua, claro. O local estava desativado há tanto tempo, é normal que tenha até famílias tentando buscar abrigo no lugar. Até que depois de liberarem o espaço, eu perguntei para o guarda:

“E aí? Tiraram o dorminhoco?”

“Sabe, moça, na verdade eram dois dorminhocos, era um casal…”

O que a minha cabeça logo pensa em primeiro lugar: “pohaaan, atrapalhei o soninho gostoso pós-foda dos caras, que judiação”.

E a segunda coisa que minha mente já pensa: “pohaaaan, que máximo transar num museu abandonado, eu nunca fiz isso!”

Bateu aquela invejinha branca, sabe? Bateu aquela dor-de-cotovelo de pessoas que são muito competitivas e que não realizou determinados feitos.

Mas rapidamente, como forma de consolo próprio, listei mentalmente todos os lugares mais incríveis que eu já tinha consumado o fato. E foi uma delícia lembrar de cada um deles. Essa mistura de proibido, com perigoso, com diferente, é completamente explosiva e maravilhosa. Quem discorda??? Rapidinha assim é bom e a gente gosta!

  • Sauna, piscina de hotel, mar, areia da praia, barco – check! Água, corpinho suado, areia grudando, visual perfeito… tudo clássico, tudo lindo.
  • Banheiro de shopping estilo “xing ling” – check! Uma aventura daquelas que não dá nem pra encostar na parede.
  • Em cima de uma mureta no meio da rua – check!
  • Num camarim de hotel, no meio das fantasias – que fantasia!
  • Cabine telefônica em pleno Jardins (gente aquilo era sonho, era tipo Clark Kent e Mulher Maravilha! Porque essas cabines de concreto acabaram? Por quê?) – check!
  • Embaixo de uma caixa d’água bem deitado pra ninguém ver – check!
  • Sala de xerox do escritório do sogro – check! Clichê? Claro que não! Isso é coisa de filme antigo… que empresa hoje em dia que tem sala de xerox? Por aí mostra-se a idade da pessoa… L
  • Meio do mato e na rede – check, check! Sexo no campo… aprovado!
  • Ônibus interestadual cheio de gente – check!
  • Ônibus de excursão cheio de gente conhecida – check também!
  • No topo de um prédio, com um trio elétrico tocando bem embaixo – Ê Salvador! Inesquecível! – check com aplausos e coreografia!
  • Na caçamba de uma picape, no estacionamento de um shopping, no meio da estrada, numa rua qualquer – check, check, check, check!
  • Com gente dormindo do lado – check várias vezes…

xeroxSexo-em-lugares-inusitados-sexo-na-praia

E com certeza a lista não deve parar por aí… mas a gente para por aqui porque a memória já não deixa mais lembrar de tudo. E a minha memória é uma merda, até pra lembrar de coisa boa.

Esses dias, num papo de almoço que vira sempre pauta de texto, uma amiga me contou que já transou no carro na estrada. Até aí tranquilo. Mas o carro estava em movimento, ele no volante e ela por cima. Daí você já pensa: porra!

E o carro era um Uno 1.0: porraaa!

E a estrada era a de Ubatuba: porraaaaaaa!

Saca a estrada de Ubatuba com mil curvas??? O cara tem que ser um ás no volante e no sexo também.  Já diria MC Livinho: “tá de parabéns, parabéns!”

Mas posso falar? Não tenho coragem… na estrada em movimento vai no máximo um blowjob.

Mas vou te dizer que esse museu abandonado me instigou como há muito tempo não acontecia. Junto com a minha lista de lugares pra conhecer antes de morrer, resolvi elaborar uma listinha de lugares inéditos para trepar antes dos 40.

Marido, se prepare porque meu espírito aventureiro baixou pra valer, e eu vou lhe usar!

Segue minha lista dos próximos 11 lugares (eram 10, mas tá sobrando vontade e inspiração, saca?):

  1. Museu, casa, ou qualquer lugar abandonado – Segura, que agora virou meta.
  2. Barraca de camping – Fácil de providenciar e deve ser uma delicinha.
  3. Cachoeira – Tem o problema da água gelada, mas a gente promete ajudar bastante.
  4. Avião – Já pensando quando será a próxima viagem…
  5. Cinema – já tentei, mas não rolou. Mas somos brasileiros e não desistimos nunca.
  6. Provador de roupa – Esse também já foi quase… mas somos brasileiros….
  7. Em cima de uma mesa de sinuca – sonho da vida, não tem coisa mais sexy que mesa de sinuca com aquela luz em cima.
  8. Numa plantação de alguma coisa – Milho, trigo, cana, café… quanto mais roots, melhor. Um lance meio Sassá Mutema com Gabriela.
  9. No elevador ou na balada – Eu sei que é básico, mas nunca rolou. Mas tô com tanta preguiça de balada… pelo menos eu moro em prédio.
  10. Num trailer ou motorhome – Eu pensei naquele velho sonho de cruzar a Route 66 nos USA… mas se demorar muito, aceito ajuda de amigos que tenham food truck.
  11. Num mirante ou farol ou torre ou topo de montanha ou roda gigante. Qualquer lugar alto. Bem alto. Trepada nas alturas.

E quando tudo isso estiver bem feito e guardado na memória, a gente pode se inspirar na galera desse link que, putz, são ídolos.

Cabine de fotos na Times Square? Muralha da China? Convés do capitão do Queen Mary? Estátua dos anéis olímpicos? Me aguarde, mundooooo!

https://www.buzzfeed.com/caseygueren/27-lugares-loucos-em-que-pessoas-realmente-fizeram?utm_term=.lc6WPrzeK#.psqDEow0V

E quem tiver mais histórias ou lugares inusitados e que queira contribuir com a minha lista, fiquem à vontade! Estou aceitando sugestões e inspirações.


P.S: Descobri depois que o tal do casal era um travesti e um cliente que provavelmente saíram de um clube que ficava ali do lado do museu. Mesmo tendo sido talvez uma opção mais profissional e econômica do que a minha imaginação havia imaginado, ainda assim é legal pra cacete.

Escrito por

Oi! Sou Ana Ferrari.  Produtora de eventos, de filha bonita, de situações ridículas e de trapalhadas aleatórias. Especialista em perder coisas, fazer besteira, viver a vida e dar risada de si mesma.  PHD em crises existenciais que chegam antes dos 40 anos. Paulistana convicta com coração carioca. Leonina até dizer chega. Nem de direita, nem de esquerda. Interessada em igreja, centro, templo e terreiro. Experiente no luxo, no lixo e na luxúria, com vivência no erudito e no popular. Praticante de artes marciais, degustações de café, vinho e seriados. Aprendiz de escritora, de viajante e de violonista. E agora, de blogueira. ​ Pode isso, produção???

2 comentários em “É proibido? É perigoso? “Vou estar querendo.”

  1. nossa, bateu até sdd d lembrar de vários lugares aqui, hall do elevador, estacionamento panorâmico do riozinho, banheiro de botecão, no meio da praia durante choppada, na sala de aula da faculdade, no sofá do mezanino do baile de formatura… hehehehe

    Adorei o texto! ;*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s