Abraço de Urso

Se tem uma coisa que eu sou nessa vida é transparente e emocional. Se eu estou puta, o “bico” vai lá na frente e imediatamente eu passo da pessoa mais tagarela do mundo a uma pessoa monossilábica. Mas se eu estou feliz, são sorrisos largos, gritos, pulos e outras coisas que podem até deixar outras pessoas com vergonha alheia. Sim, sou dessas. E eu gosto de tocar, para desespero dos estrangeiros e das pessoas mais fechadas (não de uma maneira pegajosa, mas com muuuita simpatia). E eu tenho um pouco de força e muito pouco controle dessa força também…

Onde eu quero chegar? Conto agora: Esse mês fiquei muito feliz (esfuziante, eu diria) com uma notícia de trabalho, e abracei apertado uma amiga e a levantei no colo…  Uma cena linda! Mais linda seria se ela não tivesse ido parar no pronto socorro por conta desse ato de amor…

O meu abraço de urso conseguiu empurrar o osso da costela e inflamar um nervo. Tipo “oi”???? Nada de grave, mas rolou dores fortes e antibióticos pra ela, e uma culpa imensa pra mim…

O médico falou que “eu peguei de jeito”… Ah gente, que eu tinha pegada, eu já sabia, mas nunca levei ninguém para o hospital, sempre levei pra lugares mais gostosos… (ah, safadhenhaaa!).

O fato é que por conta da minha dieta na infância, nos anos 80, a base de muito Biotônico Fontoura e Taffman-E (culpa da minha mãe), por culpa dos braços roliços e fortes que a genética me deu (olha lá minha mãe, culpada de novo!), por causa de anos de esporte e também de uma tendência a ser desastrada, eu tenho que admitir que tenho um histórico de machucar pessoas. Sempre gente que eu gosto e sempre sem querer. Juro!

Já dei bolada numa amiga que desmaiou enquanto a gente jogava handball; já chacoalhei um menino na quinta série; já dei uma rasteira de brincadeira numa outra amiga que caiu e demorou anos para falar comigo de novo; já dei um tapa “de sacanagem” nas costas do meu primo que deixou um vergão “mooonstro” com a marca inteira da minha mão… Ou seja, só coisa leve! Só me falta um Sansão para eu ser a Mônica.

Lembro um dia que meu marido ficou um tempão caído no chão da sala com a mão no rosto depois de uma “lutinha” de jiu-jitsu, fingindo que estava chorando e com dor, só pra me dar um susto e uma lição e para que eu entendesse de uma vez por todas que tinha que parar de ser uma pequena ogra. Funcionou. Pelo menos temporariamente.

Não me orgulho de nada disso, mas o importante é que todos (exceto a amiga que tomou a rasteira… humpf!) entenderam que foi tudo um ato exagerado de amor e alegria. E sempre ficou tudo bem, rolou um perdão. Porque machucar é humano e perdoar é divino, né, não?

terapiadoabraco
Terapia do abraço sempre!

E quer saber? Tem coisa pior do que gente que te dá a mão mole pra apertar, te beija só encostando o rosto, te abraça sem emoção??? Tô fora! Sou muito mais o exagero do que a escassez! E por isso eu sigo por aí bastante alegre e descontrolada e ainda cheia de amigos.

E aí, quer um abraço?

freehugs

Escrito por

Oi! Sou Ana Ferrari.  Produtora de eventos, de filha bonita, de situações ridículas e de trapalhadas aleatórias. Especialista em perder coisas, fazer besteira, viver a vida e dar risada de si mesma.  PHD em crises existenciais que chegam antes dos 40 anos. Paulistana convicta com coração carioca. Leonina até dizer chega. Nem de direita, nem de esquerda. Interessada em igreja, centro, templo e terreiro. Experiente no luxo, no lixo e na luxúria, com vivência no erudito e no popular. Praticante de artes marciais, degustações de café, vinho e seriados. Aprendiz de escritora, de viajante e de violonista. E agora, de blogueira. ​ Pode isso, produção???

2 comentários em “Abraço de Urso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s